Pronto falei!

Sucesso é pessoal

Tenho lido muito sobre carreira, sucesso, viradas de mesa, escolhas, empreendedorismo, economia criativa e tudo que cerca nossas vidas. Tudo o que li me fez descobri que o mundo se divide em dois lados. O lado A  acha que o sucesso é descrito pela formula Muito Dinheiro + Nome Reconhecido + Apartamento Descolado + Eventos = 16 horas de trabalho; já o lado B formado por alguns estudiosos, curiosos ou  palpiteiros enchem os pulmões ao afirmar que sucesso é algo pessoal, sem modelos e sim fruto do balanceamento da equação:

Prioridades X Realizações

 

Aos 20 e poucos nunca imagonaria que o sucesso pudesse passar longe de um nome reconhecido no mercado, um apartamento descolado, passaporte multi carimbado e uma roda de amigos onde “quem importa” fosse a maioria das pessoas. Só conseguia imaginar o sucesso passando por metrô lotado de alguma megalópole, 12 horas de trabalho e eventos pós dia cheio. Hoje aos 32 anos não tenho mais tanta certeza de que sucesso é mesmo isso aí. Embora ainda não esteja totalmente convencida  que não é, começo a pensar que talvez a galera do lado B esteja certa.

Não ver seu nome estampando em uma capa de revista  mas acordar sinceramente feliz a cada nova manhã, sentir-se motivada com o que faz, receber pelo seu trabalho um salário justo suficiente para pagar suas contas e ainda sobrar um pouco para financiar uma viagem dos sonhos, comprar um novo par de sapatos a cada 3 meses e dormir sossegada mesmo tento um boleto com vencimento para o dia 28. Ter tempo para tomar um chá quentinho as 20h, ouvir a mãe contar as fofocas de família e curtir  um happy hour com os amigos de infância pode sim ser um grande sucesso.

Não estou 100% convencida de qual dos lados está “certo”, se é que existe certo e errado, mas creio que viver uma vida inteira angustiada em busca de uma ideal de sucesso que não vai mais chegar (sim porque as coisas muitas vezes passam da hora) ou que simplesmente não tem mais espaço na sua vida prática me parece um pouco bobo. Poxa Lidy, então você está dizendo que devo desistir de correr atrás do meu “sucesso”? C L A R O que não. Para falar a verdade eu não estou dizendo nada disso diretamente com você, é mais uma conversa interna, imagina só se tenho alguma pretensão de dar conselhos existenciais. Logo eu que vivo uma eterna busca, questionamentos e dúvidas. Só vim aqui falar sobre isso porque quem sabe não tem mais alguém aí com uma pulguinha atrás da orelha precisando de um motivo para repensar suas escolhas. O que eu estou dizendo é que estou revendo meu conceito de sucesso porque não dá mais para acordar todo os dias colocando as minhas 24 horas diárias em cheque.

Mais alguém aí está nesse momento sinuca de bico?

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s