A caminho do minimalismo

Minha biblioteca minimalista só aumenta ( foi um pouco estranho dizer isso), bolei por conta própria uma espécie de curso de Como ser minimalista; e colhendo os primeiros resultados acho que é hora de compartilhar um pouco da minha leitura por aqui.

Primeiro devo dizer que é preciso sentir que chegou o momento psicológico e espiritual de ser minimalista. Não adianta se apoiar apenas no motivo financeiro, acredita já fiz isso muitas vezes e nunca deu certo; também não se jogue de cabeça só porque é “moda”, de novo por experiência aviso: não vai funcionar.  Se você não se apoiar nos motivos certos o que vai sobrar é decepção e talvez um movimento rebote que te fará adquirir mais coisas ainda.

Por falar em adquirir, ser minimalista não exclui aquisições da sua vida, pelo contrário, a experiência de compra se torna algo prazeroso e ritualístico; um processo que muitas vezes dura dias. É como início de namoro, rola um flerte, você vai pra casa lembrando, imaginando como sua vida será linda com aquilo, em quais momentos vocês vão estar juntos… no fim você pode descobrir que é amor ou então que não passou de um encantamento passageiro. Pareço meio doida dizendo isso?

Enfim… comecei esse post para falar sobre os livros que indico e já estou divagando (Lidy seja minimalista com as palavras também, gata). Vamos lá:

Se você ainda não leu A mágica da arrumação – Marie Kondo, não leia. Procure um dos muitos artigos e posts sobre o livro e gaste seu tempo lendo: Menos é Mais – Um guia minimalista para organizar e simplificar sua vida da Francine Jay. Francine faz o que Marie não faz, ela entende nossas dificuldades sociais, domésticas e de auto estima, é gente como a gente com aquela vontade de se incluir, preocupada com a opinião da vizinha ( quem nunca?). Depois de mostrar que é possível Francine da dicas de organização e desapego; nessa hora é Marie Kondo. Resumindo: Menos é mais é dois em um.

download

Para seguir firme no caminho rumo ao minimalismo não deixe de ler:  O poder do hábito de Charles Duhigg. O livro é para a vida do tipo que você deve deixar na gaveta do criado mudo para reler sempre que sentir desânimo. Charles usa casos reais para nos mostrar como o hábito de realizar certa ação mudou a vida de pessoas, empresas e nações; baseado em resultados de estudos científicos mostra como nosso cérebro funciona, com é possível reeduca-lo. Resumindo: Maravilhoso.

download

Por ultimo e não menos importante (estou finalizando o último capitulo) leia Essencialismo – A disciplinado busca por menos de Greg McKeown. Descobri depois de iniciar a leitura que o direcionamento é 80% para a vida corporativa, mas mesmo que você não seja CEO da para transportar os ensinamentos para à vida real de reles mortal.

Li o livro todo corando as bochechas de vergonha alheia de mim mesma por me encaixar em todas as atitudes não essencialistas que o autor cita; o livro me abriu os olhos; principalmente por ver como o destino reservou a hora certa para que eu lesse cada uma daquelas palavras; em outro momento tenho certeza que não fariam tanto sentido.

essencialismo-a-disciplinada-busca-por-menos-greg-mckeown-8543102146_600x600-PU6e868746_1

Boa leitura Amélias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s